Posted on

a técnica SEO será sempre o mais importante para escrever um post?

técnica seo

o que é a técnica SEO?

a SEO – Searche Engine Optimization ([pt] Optimização para os Motores de Busca) tal como o nome indica é um conjunto de regras que nos permitem melhorar o desempenho de um texto, blog, site, etc… no que respeita à sua visibilidade nos motores de pesquisa como o Google

leitura alternativa: o conteúdo é rei – 4 dicas sobre SEO / Otimização para motores de busca (wikipedia)

a técnica SEO nem sempre é a mais importante para escrever um post

por vezes é bom trabalhar as ideias à medida que vão surgindo. Isso pode ser muito produtivo. Deixar que sejam as próprias ideias a sugerir o caminho por vezes é muito mais natural. É por isso que a técnica SEO nem sempre é aquilo com que nos devemos preocupar em primeiro lugar

é evidente que também é muito importante ter boas palavras-chave e saber desde o início que este ou aquele post vão atingir um público numeroso, mas corremos o risco de bloquear a criatividade porque a técnica SEO vai obrigar-nos a estudar algo novo, que nos é imposto, e não nos deixa seguir o fluxo de conhecimentos que já temos desde o início

como num puzzle o ideal é encaixar todas as peças (SEO e conteúdo) o mais rápido possível

não devemos desistir dos fragmentos de ideias que surgem isolados. Por vezes ao começar um puzzle não interessa muito se começamos no centro no canto superior esquerdo ou no direito. Todas as peças vão ser necessárias de qualquer forma

não devemos parar num processo de escrita. Se estivermos sempre a parar por qualquer razão, seja a SEO ou outra, não nos vamos conseguir focar no fluxo dos pensamentos, naquilo que de facto queremos dizer

então ao surgir uma ou duas peças se encaixam, devemos desde logo encaixá-las, devemos trabalhar o pequeno fragmento, do todo que queremos alcançar

seguindo este raciocínio, muitas vezes as técnicas SEO não são as primeiras com que devemos preocupar-nos.   Evidentemente muitos especialistas encontram na SEO uma forma de alcançar o público muito eficientemente, porque ao saber desde logo qual é o valor nas pesquisas, a capacidade de alcançar visitantes de uma palavra-chave ou de uma frase chave, dão desde logo uma grande das possibilidade de sucesso

obviamente a técnica SEO pode ser aplicada no final, ou no desenrolar do texto que se está a desenvolver. No entanto por vezes é melhor mesmo ir naturalmente escrevendo o texto. Retirando entraves e bloqueios que surgem quando estamos a pensar exclusivamente na SEO

obrigado pela visita! Espero ter ajudado! Qualquer assunto ou sugestão deixa um comentário. Se este post foi útil partilha nas redes sociais! Obrigado

Bem vindos. O meu nome é João M. Lopes e sou eu basicamente quem gere este blog, embora já tenha estado aqui com alguns colaboradores. Sou mestrando em sociologia da comunicação e da cultura no ISCTE (Lisboa/Portugal). Tenho este blog para exercitar os meus conhecimentos na área. É uma forma de organizar os meus próprios conhecimentos e já agora, se isso ajudar os outros tanto melhor. E quem sabe até se se pode ganhar uns trocos com um blog, dá sempre jeito..

Posted on

o conteúdo é rei – 4 dicas sobre SEO

o conteúdo é rei

quando falamos desta questão sobre porque é que o conteúdo é rei num blog ou website, podemos de imediato pensar em dois aspectos: queremos o nosso conteúdo mais privado (ou para um público específico) ou visível para os internautas em geral? Em maior ou menor grau, esta questão pode ser relevante dependendo do carácter que se quer dar a uma publicação um website, ou um texto on-line.

um site pode ser uma loja que quer ter o máximo de tráfego possível. Ou pode ser uma publicação mais contida, para um público alvo ou grupo mais restrito. Há diferenças neste aspecto que podem determinar as palavras-chave de um post num blog, ou de um texto num website

intro :: público ou privado? Porque é que o conteúdo é rei

mesmo para um público restrito é muito importante ter em conta as palavras-chave que são utilizadas. Pode não haver um volume de pesquisa muito elevado para uma determinada palavra-chave ou termos de pesquisa. No entanto esse público restrito que se interessa por esse assunto pode trazer muito tráfego e visitas

é preciso saber fazer o encontro entre a audiência e o conteúdo de um blog. Nunca esquecendo que para além das palavras-chave, o mais importante mesmo é a qualidade do conteúdo. É isso que trás engajamento e interesse por parte dos visitantes de um website

de facto um website pode ter um caráter mais restrito ou mesmo completamente privado. Com as permissões bloqueadas a todos excepto para os proprietários, apenas os administradores do site podem aceder a esses ficheiros

no entanto uma grande quantidade de websites, blogs ou outras plataformas na internet busca pelo contrário a exposição. Em certos casos, quando se trata por exemplo de uma loja, o site de vendas tenta alcançar um número tão grande quanto possível de visitantes ou subscritores. São estas as chamadas leads falando em linguagem de marketeer

neste sentido para sabermos porque é que o conteúdo é rei num website, vamos referir-nos a este segundo tipo de site, público, que pretende atingir um audiência tão numerosa quanto possível

nos próximos tópicos vamos referir-nos a alguns dos aspectos essenciais da SEO (search engine optimization / [PT] otimização de motores de busca)

existem três tipos de SEO: SEO on-page, SEO off-page e SEO técnica. Neste texto vamos falar principalmente de SEO on-page porque é a que está mais directamente ligada ao conteúdo e ao facto de sabermos porque é que o conteúdo é rei num website


SEO on-page vs SEO off-page – Diferentes tipos de SEO

A SEO on-page é a optimização que se faz no próprio site ao contrário da SEO off-page que é feita a partir do exterior – links de outros sites direcionados para o nosso

existe ainda outro tipo de SEO, a SEO técnica que se refere a aspectos como a velocidade do site, a segurança ou a optimização que se faz na Search Console do Google

neste sentido vamos referir-nos seguidamente algumas das principais técnicas da SEO on-page e da importância de sabermos porque é que o conteúdo é rei num website ou blog

o tamanho do texto e a qualidade do conteúdo

este aspecto é um dos mais importantes no que diz respeito à SEO on-page. Se escrevermos um texto longo damos um sinal ao Google que sabemos do que estamos a falar. Ou seja, ninguém sem conhecimentos consegue dizer muitas coisas sobre um determinado assunto. A não ser que esteja a dizer um conjunto de disparates num texto cómico p. ex.

por outro lado se o conteúdo for cuidado e de qualidade, melhor para a SEO. Se escrevermos textos longos e demonstrarmos conhecimentos sobre o que postamos, se o texto, as imagens ou os vídeos tiverem qualidade, se as palavras estão relacionadas e oferecem consistência, melhor a optimização

não obstante há um lado humano e não apenas automático da SEO, ou seja, se os visitantes gostarem do site e se este lhes for útil na informação que apresenta, maior a probabilidade do internauta se manter no site e voltar mais tarde

no caso de uma loja por exemplo, se o cliente ficar bem servido, volta, torna-se fã da página, passa a ser cliente habitual

de pouco servem todos os outros aspectos da SEO se o conteúdo for de má qualidade. Por muito que uma página apareça bem situada nas pesquisas, o visitante terá a tendência para sair em pouco tempo

neste sentido podemos ver porque é que o conteúdo é rei num website. Ou seja, o design, as fotos, vídeos e texto são importantes no seu conjunto no sentido em que há uma relação entre a qualidade dos conteúdos e a SEO (como p. ex. no tamanho de texto), mas também no sentido em que há uma relação humana em que o visitante obviamente prefere ser bem servido. Ou seja, se as pessoas gostarem do que vêem, voltam, interessam-se, têm curiosidade e tornam-se visitantes regulares

o texto se for útil e atingir com uma linguagem própria o público-alvo, se ajudar a resolver o problema do visitante, isso é meio caminho andado para cativar o internauta

porquê um texto longo?

o google e outros motores de busca funcionam através de palavras e palavras-chave

ou seja quando buscamos por determinados termos de pesquisa, o google vai buscar todos os sites, páginas e artigos que estão relacionados com as palavras dessa pesquisa

ao escrevermos um texto longo estamos a dar uma boa ajuda aos robôs do Google para que se perceba de que é que estamos a falar nesse texto

quanto maior for o texto, mais palavras relacionadas com o assunto vão ser lidas pelo Google. Desta forma é mais fácil para os robôs entenderem e posicionarem bem um texto no ranking dessa pesquisa

os links internos

esta é outra ajuda que damos aos motores de pesquisa para que se perceba melhor qual é o tema do website, qual é o assunto página

quando temos várias páginas, vários artigos ou textos relacionados uns com os outros através de links internos, estamos a dizer aos robôs do Google: este texto está ligado àquela página, esta última está ligada a outra do mesmo tipo. Outro, outro e ainda outro artigo estão ligados entre si

todos estes conteúdos em conjunto criam uma rede de links que demonstra qual é o assunto principal do site. Desta forma o Google tem a vida facilitada, percebe melhor do que se trata num site ou numa página desse site em particular

metadados e descrições

outro aspecto que ajuda os robôs a verificarem a relevância ou a importância dos conteúdos num website. Ou seja porque é que tem importância, porque é que o conteúdo é rei, são os metadados e as descrições

os motores de pesquisa lêem os metadados, palavras-chaves e descrições que são escritos em HTML no código do website. Deste modo embora não sejam expressões visíveis para os visitantes, são palavras que são verificadas pelos robôs, crawlers ou spiders do Google ou do Bing

é também mais uma ajuda adicional que damos aos robôs para entenderem do que é que estamos a falar, qual é a importância e a relevância daquela página naquela pesquisa

a tag alt das fotos

outra forma de melhorarmos a SEO de um website e de aumentar tráfego de visitantes é através da utilização da tag HTML “alt” nas imagens. Escrita em HTML tal como as descrições e outros metadados, ela deve refletir o assunto da página. Deve mesmo ter o título da página. Desta forma é mais fácil que o site apareça na pesquisa das imagens e não apenas na pesquisa geral, no separador principal da pesquisa

ao aparecer na pesquisa das imagens aumentamos a probabilidade de mais visitantes

por outro lado é mais uma ajuda para os crawlers entenderem o contexto da página

mesmo o próprio nome do ficheiro da foto de destaque deve ter o mesmo nome ou título da página. Por exemplo um ficheiro com nome foto3210.jpg que para o google não significa nada, deve ter um nome perceptível. O nome do ficheiro da imagem de destaque deve ser titulo-da-pagina.jpg

resumindo – porque é que o conteúdo é rei?

inegavelmente todas estas técnicas SEO acrescentam valor e mostram-nos que o conteúdo é rei , no entanto este assunto não se esgota nestes quatro pontos. Existem ainda outras técnicas para optimizar ainda mais os conteúdos

por outro lado nenhuma delas em particular é substancialmente mais importante do que outras. É o conjunto de todas que deve ser trabalhado. No entanto não nos devemos esquecer que o conteúdo é rei principalmente porque vai ser lido por humanos, e são estes em última análise que vão premiar ou prejudicar uma determinada página

ou seja, se todos estes pontos estiverem bem estruturados do ponto de vista da SEO e do ponto de vista do visitante, aumentamos as probabilidades de sermos reconhecidos por estes últimos e de alcançar uma boa posição no Google e noutros motores de busca

à primeira vista pode parecer complicado trabalhar a SEO num blogue ou site, tendo que inserir código HTML etc.. Neste blog falo de plataformas como o WordPress que com plugins como o Rank Math ajudam a melhorar este aspecto. Neste artigo falo sobre como criar um site de WordPress de forma mais simplificada

se quiserem dar uma olhada nesta publicação que se pode adquirir na hotmart por uma quantia não muito elevada, podem também ficar munidos de material mais elaborado que vai ajudar numa abordagem mais completa sobre este assunto

o conteúdo é rei

Bem vindos. O meu nome é João M. Lopes e sou eu basicamente quem gere este blog, embora já tenha estado aqui com alguns colaboradores. Sou mestrando em sociologia da comunicação e da cultura no ISCTE (Lisboa/Portugal). Tenho este blog para exercitar os meus conhecimentos na área. É uma forma de organizar os meus próprios conhecimentos e já agora, se isso ajudar os outros tanto melhor. E quem sabe até se se pode ganhar uns trocos com um blog, dá sempre jeito..

Posted on 1 Comment

Como Melhorar a Produtividade no Blog – 3 Dicas para Escrever Posts

como aumentar a produtividade no blog

como melhorar a produtividade no blog escrevendo posts

Lisboa 18 do 5 de 2020 8:15

este é já o quarto exercício de escrita matinal seguido: todos os dias a primeira coisa que faço quando acordo é escrever

foto de destaque by maggie ng from FreeImages

exercício que tem resultado bastante bem – os 3 primeiros exercícios transformaram-se em posts no blog (texto 1 , texto 2 e texto 3) e este muito provavelmente será o 4 post que publico sem interupções

até agora antes de começar a praticar o exercício diário, escrever publicações para o blog, era uma tarefa que tinha atirado sempre para depois

no entanto desde que comecei a praticar a escrita neste exercício regular, tenho tido muito mais produtividade

é preciso dizer que não foi só o facto de ter estado a praticar o exercício diário, que me fez aumentar a produtividade

também o facto de ter começado a trabalhar em teletrabalho, fez com que pudesse dedicar mais tempo ao blog. Pelo meio do trabalho para a empresa, em frente ao computador e sem a minha chefe por perto (espero que ela não venha a ler este post) acabo por dar uma olhadadela pelo blog.

à medida que o teletrabalho vai deixando, pesquiso alguma coisa para completar o exercício que comecei mais cedo, e tento transformar o esboço num artigo finalizado

como aumentar o tráfego

três dias seguidos de posts ainda é pouco para se reflectir no aumento de tráfego. No entanto não me admiro que dentro de um mês ao manter este ritmo de publicação, o tráfego vai começar a aumentar em boa medida

até agora estou muito satisfeito por ter começado a fazer este exercício. Embora ainda não tenha tido ainda, resultados concretos, no entanto já retirei algumas vantagens:

Como Melhorar a Produtividade no Blog

frequência de publicação diária

antes de começar a fazer este exercício regularmente não sabia como melhorar a produtividade no blog, tinha sempre um objectivo em mente: escrever um post por semana – isso já não seria mau de todo, mas por vezes nem isso eu conseguia fazer.

digamos que a minha visão estava obstruída pelo facto de que escrever, iria demorar demasiado tempo, e ainda tinha de acrescentar o tempo que ia levar a escolher fotos, palavras-chave e elaborar os restantes aspectos de um post num blogue

era aquela ideia pré-concebida que muitos bloggers têm: para ter um blog é preciso escrever pelo menos uma vez por semana. O Google vê essa regularidade de um post por semana como um sinal de que o blog tem actividade. Uma vez por semana já é bom, portanto, pensava eu anteriormente, tenho de arranjar um tempo para escrever uma vez por semana, pesquisar, etc

no entanto até esse post semanal acabava por ser esquecido no meio das outras actividades do dia a dia e nunca soube ao certo como melhorar a produtividade no blog, no fim, acabava por nem sempre actualizar o meu blog semanalmente

ora aqui está um motivo pelo qual é bom fazer o exercício. Se tivermos uma hora fixa, nem que seja um dia fixo por semana. Se reservarmos esse período para escrever e inscrevermos na nossa mente a regra de fazer o exercício, já não nos esquecemos. Passa a ser regular e isso é o bastante para não nos esquecermos

resumindo : como melhorar a produtividade no blog

se mantivermos uma regularidade em qualquer actividade, sendo de escrita ou não, nunca nos vamos esquecer de realizar essa tarefa.

podemos escrever um post por semana, no entanto devemos reservar uma hora e um dia para fazê-lo e fazê-lo sempre, regularmente. Se não anotarmos numa agenda, se nos esquecermos que naquele dia à aquela hora temos de fazer aquela tarefa, vamos começando a desorganizar o blog.

Para os mais distraídos, sem uma hora agendada, vão esquecer-se uma vez, depois outra e outra; e quando vão a ver, estão com 3 ou 4 posts de atraso o que impede a boa organização de ideias e do blog. Por outro lado envia sinais errados ao Google, o que pode fazer diminuir o tráfego

Pelo contrário a imposição de um exercício, vai fazer com que nunca nos esqueçamos daquela tarefa, que afinal é importante para nós. E que, se for levada aos poucos: um post, um exercício de cada vez; a tarefa de levar a bom porto um blog fica facilitada e parece uma actividade mais natural

Bem vindos. O meu nome é João M. Lopes e sou eu basicamente quem gere este blog, embora já tenha estado aqui com alguns colaboradores. Sou mestrando em sociologia da comunicação e da cultura no ISCTE (Lisboa/Portugal). Tenho este blog para exercitar os meus conhecimentos na área. É uma forma de organizar os meus próprios conhecimentos e já agora, se isso ajudar os outros tanto melhor. E quem sabe até se se pode ganhar uns trocos com um blog, dá sempre jeito..

Posted on 1 Comment

Metadados. 6 Dicas para Escrever um Texto Optimizado

Metadados

Image Credits: Pixabay – pexels.com.

intro – escrita e metadados

Lisboa 17 do 5 de 2007 8:00 da manhã – bom dia. Bem-vindos ao terceiro post sobre escrita Seo para blogs.  Este é o meu terceiro exercício de escrita matinal. Desta vez, no seguimento do tema dos textos anteriores (podem lê-los aqui: texto 1 e texto 2) vou falar-vos de metadados

como estava a referir anteriormente este é o terceiro exercício de escrita matinal, ou seja – desde antes-de-ontem – o dia em que impus a mim próprio a seguinte regra: todos os dias a primeira coisa que faço assim que acordo é escrever.

nem sempre cada exercício resultará num post com boas palavras-chave, mas para já é um exercício que me traz 3 boas vantagens:

  • exercito as minhas capacidades de escrita
  • torno as minhas manhãs mais produtivas
  • aumento a frequência de postagens no blog

duas formas de escrever um post optimizado

no fundo há duas formas de escrever um artigo.

1 – por um lado podemos escolher primeiro o título e as palavras chave e só depois escrever um texto que os contenha exactamente

2 – por outro lado podemos escrever primeiro o artigo e depois no fim, ou no processo, ir escolhendo os metadados (título, descrições e palavras chave)

se optarmos pela primeira opção, podemos ter à partida uma noção mais aproximada do valor dos metadados em termos de ranking. No entanto ficamos mais limitados na forma como escrevemos

obrigatoriamente temos que usar aquelas mesmas expressões, o que nem sempre é fácil e pode acabar por dar um toque pouco natural ao estilo do texto, porque forçamos aqueles termos e palavras

como encontar palavras-chave?

sempre que começo um exercício como é natural pergunto-me: o que é que eu vou escrever hoje?

devemos ter um motivo ou assunto quando começamos. Devemos ter aquilo que na poesia se chama por mote.  O mote que também podemos ver como “deixa”, é uma espécie de âmbito ou tema por onde devemos conduzir o nosso texto

o mote é uma espécie de pré-título, de assunto

não nos devemos preocupar muito com o título no início do texto. No entanto ter um motivo ou assunto é essencial, o motivo no fundo indica-nos o caminho. Diz-nos: é por aqui, no âmbito deste assunto que deves seguir

no entanto o motivo não é a mesma coisa que o título. Não devemos escrever o título no início

escolher o título no início, é como escolher as palavras-chave também, logo no início do texto, torna a escrita mais difícil

como escolher as palavras-chave de um post

se escolhermos o título e as palavras-chave no início do texto estamos a limitar em muito o nosso raio de ação

não poderemos deixar a caneta fluir pelas idéias que vão surgindo porque temos que escrever aquelas frases especificamente determinadas no início

os metadados ou seja: títulos, palavras-chave e descrições devem ser escritos só no final, depois de naturalmente termos escrito o texto

escolhendo um mote ou motivo

o mote é eventualmente uma espécie de pré-titulo.  Claro que também nos constrange e impõe margens pelas quais não podemos passar

no entanto o motivo não nos obriga a escrever esta ou aquela palavra ou frase em particular, sobre este ou aquele assunto em particular, de uma forma rígida

se tivermos um motivo temos um caminho mais ou menos determinado. Sabemos qual é o ponto onde queremos chegar, mas no entanto podemos escolher o caminho por onde nos deslocamos

as palavras-chave vão aparecer por si próprias, no fluir do texto

é muito mais estimulante deixar as palavras aparecerem por si próprias do que obrigar-nos a escrever esta ou aquela frase, ou palavra específica

é claro que a SEO parece impôr um pouco o contrário do que estou a dizer, volto a referir que existem duas formas distintas de escrever um texto optimizado

conhecendo palavras-chave com o valor no ranking e escrevendo-as num texto, temos mais hipóteses de alcançar mais visitantes. No entanto isso pode ser um pouco anti-natural. Devemos deixar as coisas correrem mais naturalmente. Quando muito devemos escolher os metadados ao mesmo tempo que escrevemos o texto

acreditar no texto e nos metadados

no fundo é tudo uma questão de confiança

devemos acreditar e exercitar a escrita.  Começar, continuar escrevendo, acreditar que estamos a criar um post de valor no ranking. Ao mesmo tempo ir pesquisando p ex. no ubersuggest.com ou no ads.google.com

mesmo que o mote nos remeta para a palavra-chave menos valiosa do ponto de vista da SEO, pelo menos em parte temos a vantagem de explorarmos um assunto que ninguém sabe ao certo qual é o seu alcance em termos da SEO, porque ainda não o tínha-mos testado

não quer dizer que no final do texto as palavras-chave que entretanto surgiram não tenham também valor

no final do texto podemos até encontrar palavras-chave e metadados mais valiosos e dos quais não nos lembraríamos se não tivéssemos começado a escrever

ao escolher palavras-chave e títulos no início, para além de estarmos a limitar o fluir da caneta pelo texto, estamos também a limitar o universo ou o âmbito pelo qual podemos passar

Bem vindos. O meu nome é João M. Lopes e sou eu basicamente quem gere este blog, embora já tenha estado aqui com alguns colaboradores. Sou mestrando em sociologia da comunicação e da cultura no ISCTE (Lisboa/Portugal). Tenho este blog para exercitar os meus conhecimentos na área. É uma forma de organizar os meus próprios conhecimentos e já agora, se isso ajudar os outros tanto melhor. E quem sabe até se se pode ganhar uns trocos com um blog, dá sempre jeito..

Posted on 2 Comments

o tema do blog – como escrever posts coerentes com o blog

o tema do blog

como escrever posts coerentes com o tema do blog?

foto de destaque by blogless from FreeImages

aqui estou mais uma vez a acordar pela manhã e a começar logo a escrever.  Este é o segundo post da série de exercícios de escrita que impus a mim próprio desde ontem: logo pela manhã a primeira coisa que faço é escrever

neste horário entre as 6:00 e as 8:00 da manhã, na hora em que acordo habitualmente

devemos ter uma certa regularidade quando se trata de fazer exercícios. O exercício é isso mesmo. Devemos praticar com regularidade para exercitar as competências.  É bom ter uma rotina e um horário para nunca nos esquecermos de praticar. Deste modo vai ser um hábito enraizado, uma actividade natural que praticamos sem questionar o porquê

quando logo pela manhã me pergunto: sobre o quê vou escrever? respondo a mim próprio: bom, vou continuar a desenvolver o mesmo tema de ontem: ” como praticar a escrita regularmente?”. Nesta sequência de exercícios acabarei por criar uma série de posts relacionados entre si e ligados ao o tema do blog

desta forma este segundo post está ligado ao de ontem, nesta primeira fase de exercícios matinais, surgirão certamente uma sequência de posts sobre o tema da escrita

o tema do blog e a SEO (search engine optimization)

é um pouco isto que se deve fazer também para melhorar a SEO (Search Engine Optimization / [PT] Optimização para Motores de Busca)

os motores de busca como o Google atribuem uma boa pontuação a blogs que têm os posts relacionados entre si e cujo assunto esteja ligado ao o tema do blog. Ou seja, devem existir sequências e séries de posts relacionados entre si e ao blog

deste modo deixo a caneta ir desenhando o tema da escrita que está integrado neste blog. Ou seja, partindo do mesmo mote de ontem, continuo a desenvolver os meus posts sobre escrita, emprestando consistência dentro do contexto do blog

este post está relacionado com o anterior e este último tem ligações com outro e outro e outro ainda, que existem dentro do o tema do blog e que dá coerência ao todo. Como uma árvore que tem o seu tronco principal (tema) e os ramos (sub-temas)

assim vou desenhando a temática sobre escrita – subtema, que se enquadra no marketing de conteúdo – tema principal

porquê dar consistência ao blog?

é isto que se pede no Google e outros motores de busca – consistência temática

ao construirmos uma série de posts ligados entre si através de links, criamos uma rede de ligações, damos ao blog uma temática coerente de que o Google gosta porque lhe é mais fácil deste modo, entender o que está dentro de um blog, e fornecer aos internautas, resultados de pesquisa de nível

ou seja a consistência é uma ajuda que damos aos motores de busca e aos seus crawlers, robôs e spiders, para que compreendam o nosso conteúdo

desta forma estes mecanismos entendem melhor sobre o que estamos a falar. Sabem qual é o assunto principal do blog e conseguem posicioná-lo melhor na pesquisa, tudo porque damos coerência e falamos de uma temática em concreto

ou seja vão dar mais uns pontos a cada post, na sua luta para aparecer na primeira página da pesquisa, que é no fundo o objectivo da maioria dos blogs que existem internet

chegar às primeiras páginas ou à primeira página mesmo, é a forma de ser encontrado, de conseguir visitas, likes e partilhas

visitas que se podem converter em clicks, cliques que podem transformar-se em vendas. Assim funciona em parte, o mundo on-line na busca por coerência e autoridade de temática

Bem vindos. O meu nome é João M. Lopes e sou eu basicamente quem gere este blog, embora já tenha estado aqui com alguns colaboradores. Sou mestrando em sociologia da comunicação e da cultura no ISCTE (Lisboa/Portugal). Tenho este blog para exercitar os meus conhecimentos na área. É uma forma de organizar os meus próprios conhecimentos e já agora, se isso ajudar os outros tanto melhor. E quem sabe até se se pode ganhar uns trocos com um blog, dá sempre jeito..